Menu

Uma menor de idade faleceu no último domingo e outra mulher de 30 anos ficou ferida.

Organizado pela Policia Nacional do Equador, o Festival Acrobático que marcaria o nono aniversário da província de Santo Domingo de los Tsáchilas, foi programado para ser mais um dia de festa popular no país. Porém, o evento, realizado no último domingo (30), acabou em uma terrível fatalidade. Uma pessoa morreu e outra ficou ferida durante as apresentações de tiro.

As balas acabaram atingindo populares que se reuniram no estádio olímpico da localidade para assistir as comemorações. Imediatamente após os exibidores começarem suas demonstrações, se ouviram gritos vindos da arquibancada. O apresentador do evento alertou que pessoas estavam desmaiando. Os espectadores pediram socorro e a organização então chamou as equipes de resgate.
A vítima fatal foi uma adolescente de 15 anos, que foi levada rapidamente ao hospital Gustavo Dominguez, em Santo Domingo, mas faleceu logo depois. A segunda vítima passa bem. Trata-se de uma mulher de 30 anos, que foi atingida de raspão na cabeça e está fora de perigo.


O responsável pela polícia local, Edison Gallardo, deu entrevista à imprensa e afirmou que o incidente aconteceu no momento em que o Grupo de Resgate equatoriano fazia apresentações sobre as detenções, desarmamento e auto-defesa. A província de Santo Domingo fica na região oeste do Equador.
Além da polícia, o Ministério Público já iniciou as investigações sobre o acidente. Até o momento, três agentes policiais foram ouvidos e suas armas foram recolhidas para perícia. O objetivo é saber se a instituição seguiu os protocolos de segurança para esse tipo de evento. Gallardo e o prefeito da província, Líder Olaya, lamentaram a tragédia e pediram desculpas aos moradores de Santo Domingo. Eles alegaram que o objetivo da festa era entreter os moradores e, não, trazer dor e sofrimento.
Os shows continuaram a ser exibidos mesmo depois da adolescente ser levada às pressas para o hospital. Parte dos presentes criticou o ocorrido e denunciou a falta de preparo e de segurança em um evento que reúne, todos os anos, milhares de pessoas.



Imagem (Google)

#Compartilhar:

 
Top